Seja bem vindo ao Gyllenhaalics, um blog totalmente dedicado ao ator Jake Gyllenhaal, que é conhecido por grandes filmes como Donnie Darko, Soldado Anônimo, O Segredo de Brokeback Mountain, Zodíaco, O Abutre e muitos outros. Obrigado pela visita e aproveite!

Jake conta como ganhou músculos e possível sequência para POP

Jake Gyllenhaal conta como ganhou músculos para estrelar filme:



Protagonista do longa “O Príncipe da Pérsia”, o ator Jake Gyllenhaal precisou passar por um curioso treinamento para ganhar músculos extras.

Em entrevista ao Metro Portugal, o astro contou que o peitoral e os bíceps mais definidos são resultado não só de malhação, mas de muitas horas de videograme, plataforma, aliás, que deu origem à história do filme.

“Tive de malhar bastante e também precisei jogar muito videogame. Quando eu era mais jovem, jogava a primeira versão do jogo, em um Mac. Depois fiquei uns 20 anos sem jogar. Quando eu li o roteiro, fiquei fascinado, pois me fez lembrar o videogame. Eu levava o jogo muito a sério”, revelou.

Embora mais conhecido por estrelar produções independentes, Gyllenhaal disse que gostou da experiência de estar à frente de um blockbuster de ação. “Os filmes de ação são como uma droga – quando você se vê pulando sobre coisas e lutando contra todo tipo de adversários, é difícil não querer fazer isso novamente.”

Na entrevista, o galã também falou sobre seu desejo de engatar uma carreira atrás das câmeras. “Eu já estou com quase 30 anos, já não parece tão presunçosa a ideia, tanto a de escrever quanto a de dirigir”, disse.

Dirigido por Mike Newell, “O Príncipe da Pérsia” conta a história de Dastan, príncipe que deve salvar o destino de uma adaga que, se cair em mãos erradas, poderá destruir o planeta. O filme estreia no Brasil nesta quinta-feira, dia 3 de junho.

Fonte: Band


Filme de jogo 'Príncipe da Pérsia' pode ganhar sequência



O site IMDB atualizou os valores da arrecadação da bilheteria dos cinemas nos Estados Unidos e informou que a adaptação cinematográfica do jogo Príncipe da Pérsia: As Areias do Tempo faturou mais de US$ 37,8 milhões em seu segundo fim de semana - somente nos Estados Unidos. Originalmente a informação era a de um faturamento de US$ 30,2 milhões. Príncipe da Pérsia ficou somente atrás de Shrek para Sempre.

Príncipe da Pérsia teve a terceira melhor estreia de uma adaptação gamística em toda a história. Pokémon: O Filme tem a segunda, enquanto Lara Croft: Tomb Raider tem a primeira colocação.

No restante do mundo, o filme faturou mais US$ 87,5 milhões até agora e acredita-se que esse valor possa chegar a US$ 240 milhões.

O ator Jake Gyllenhaal, que interpreta o personagem protagonista, o príncipe persa Dastan, declarou que ficaria orgulhoso de voltar no papel do herói em uma possível sequência.

A produtora do jogo, Ubisoft, disse anteriormente que gostaria de fazer de Príncipe da Pérsia não somente uma série de jogos, mas uma série de filmes. Ou seja, se tiver um bom desempenho comercial a adaptação cinematográfica de Príncipe da Pérsia pode ganhar uma sequência.

Filme

Os estúdios de cinema Jerry Bruckheimer e Walt Disney são os responsáveis pela adaptação do jogo Prince of Persia: The Sands of Time (2003, Ubisoft) para o formato cinematográfico.

O orçamento da produção é estimado em US$ 150 milhões e a maior parte das cenas foi rodada em Marrocos, em sets enormes.

A direção é responsabilidade do inglês Mike Newell (Donnie Brasco, 1997) e o roteiro é assinado em dupla, por Carlo Bernard (O Último dos Moicanos, 1992) e Jordan Mechner, artista que criou a série gamística, nascida em 1989 nos computadores.

O ator Jake Gyllenhaal (O Segredo de Brokeback Mountain, 2005) interpreta o príncipe persa Dastan, Gemma Arterton (007 Quantum of Solace, 2008) está no papel de Tarmina, enquanto Ben Kingsley (Gandhi, 1982) faz o personagem Nizam.

Série

O jogo que originou à série Prince of Persia (1989) foi totalmente criado e programado por Jordan Mechner. Na produção do emblemático título, foi adotada a técnica de animação chamada rotoscopia, que consiste em animar qualquer coisa por meio um filme. Mechner filmou seu irmão caçula, David, para fazer todos os movimentos do príncipe persa protagonista.

Foram lançadas conversões para vários computadores e consoles de jogos e, em 1993, veio o segundo episódio, The Shadow and the Flame.

Dez anos depois do original, chegaria a primeira versão tridimensional, Prince of Persia 3D.

The Sands of Time (2003) foi o primeiro PoP sob produção do estúdio Ubisoft e gerou duas sequências, Warrior Within (2004) e The Two Thrones (2005).

Em 2006, foi dado início a um projeto de renovação da série, que adquiriria um estilo visual inédito, mais colorido e fantasioso, com o inédito Prince of Persia (2008), desenvolvido com o aplicativo gráfico Scimitar, o mesmo da série Assassin's Creed.

Em 2010, The Forgotten Sands mostrará o potencial do motor gráfico Anvil, sucessor do Scimitar, mas marca um retorna ao estilo gráfico conferido à fase "Areias", que promove o realismo em detrimento da fantasia e do colorido do título de PoP lançado em 2008.

A série tem mais de 14 milhões de cópias vendidas mundialmente.

Criador

Jordan Mechner é um dos mais respeitados criadores de jogos eletrônicos. Entre suas obras estão a série de ação Príncipe da Pérsia e Karateka. Mechner escreve a história original da adaptação cinematográfica Príncipe da Pérsia: As Areias do Tempo (2010) e assina o roteiro de Fathom (2011), filme baseado na HQ homônima do artista Michael Turner (Witchblade).


Fonte: Cinema&DVD Terra

Nenhum comentário:

Postar um comentário