Seja bem vindo ao Gyllenhaalics, um blog totalmente dedicado ao ator Jake Gyllenhaal, que é conhecido por grandes filmes como Donnie Darko, Soldado Anônimo, O Segredo de Brokeback Mountain, Zodíaco, O Abutre e muitos outros. Obrigado pela visita e aproveite!

Southpaw está previsto para chegar aos cinemas em julho

2 comentários

O filme está programado para estrear no dia 31 de julho nos cinemas americanos:


Southpaw- o filme de boxe da Weinstein Company, estrelado por Jake Gyllenhaal, dirigido e produzido por Antoine Fuqua, e escrito por Kurt Sutter e Richard Wenk-definiu uma data de lançamento para o dia 31 de Julho.

Gyllenhaal, que perdeu peso no ano passadopara Nightcrawler, bateu claramente o ginásio para retratar Billy "The Great" Hope, o conturbado campeão Júnior de Middleweight cuja vida é uma espiral descendente quando um ex-boxeador (Forest Whitaker) resolve ajudá-lo. O ator acrescentou 25 quilos de músculo durante seis meses de treinamento. "Eu o vi vomitar no ginásio e quase desmaiar", disse Fuqua recentemente à EW . "Eu o vi levar soco no intestino e nas costelas, até cair. Você não pode pedir mais do que o que ele fez. E não é por causa de Hollywood. Jake dá o coração a você. "

Southpaw , assim chamado por causa da postura canhota do boxeador, também é estrelado por Rachel McAdams, Curtis "50 Cent" Jackson, Rita Ora, Naomie Harris, e Victor Ortiz.

Fonte: insidemovies

Mais sobre Southpaw:

Jake Gyllenhaal teve que passar por extensos exames médicos - incluindo uma ressonância magnética - após as filmagens de seu mais recente filme, Nation Dish soube com exclusividade.

A ator de 34 anos, que recentemente ganhou uma indicação ao Globo de Ouro de Melhor Ator em Nightcrawler, poderá ser visto em Southpaw.

"Jake realmente levou o seu papel como um boxeador muito a sério e insistiu que as cenas de luta fossem tão realistas quanto possível", disse uma fonte da indústria à Dish.

"Isso significa que, juntamente com o ganho de músculo necessário para o papel, Jake também levou um monte de socos na cabeça e no corpo."

E o ator comprometido estava tão machucado e surrado de filmar cenas no ringue, que as agências de seguros precisavam ter certeza de que Gyllenhaal não ficou com nenhum dano permanente!

"Algumas pessoas no set estavam preocupados com o impacto dos golpes. Significava que as seguradoras do filme insistiram que após encerrada as filmagens ele teria que passar por um extenso check-up ", disse uma fonte.

"Jake foi radiografado, só para ter certeza de que nenhuma costela estava quebrada e hematomas no corpo foi apenas hematomas e nada mais grave. Em seguida, ele passou por uma ressonância magnética para ver se não houve danos ou efeitos duradouros no cérebro ou na visão. "

Seguros para atores é padrão, enquanto eles estão filmando no caso de ficar doente ou ferido.

"Isso não é algo que é um procedimento padrão para os atores. Eles normalmente têm dublês fazendo as cenas de luta ", disse a fonte à Dish sobre extensos testes médicos de Gyllenhaal.

"Mas Jake é um profissional e queria lutar de verdade por causa da autenticidade e o resultado valeu a pena.

Fonte: dishnation

Noite de abertura da peça Constellations

4 comentários

Ontem ocorreu a noite de abertura da peça Constellations que marca oficialmente a estreia de Jake Gyllenhaal e Ruth Wilson na Broadway:


Ruth Wilson teve uma 48 horas agitada. Na noite de domingo, ela levou para casa um Globo de Ouro por sua atuação em The Affair. Ela voou de volta para Nova York na segunda-feira, e em seguida, na terça-feira, dia em que completou 33 anos, ela celebrou a noite de abertura de sua estréia na Broadway em Constellations do dramaturgo britânico Nick Payne.


"Acabei de colocar minha cabeça no lugar e tentei não ficar muito bêbada", ela brincou. "Não, tem sido divertido. Tem sido incrível. Eu só tive que respirar e dormir o quanto pude, tomar um comprimido e pegar o avião. Ainda não caiu a ficha. Acho que vai cair em dois dias ".

Wilson e Jake Gyllenhaal estão recebendo elogios pela peça, um drama romântico de 70 minutos sobre as possibilidades constante mudanças que a vida e o amor podem transportar. David Rooney do The Hollywood Reporter disse que as performances são "surpreendentes", acrescentando: "a atuação exibida pelos dois atores é realmente impressionante, e sua química inquestionável."




Wilson e Gyllenhaal depois da apresentação, seguiram para uma festa no restaurante Urbo na Times Square, juntando-se a eles uma lista de convidados que incluía Jason Biggs, Jerry e Jessica Seinfeld, Kirstie Alley, Julia Stiles, 50 Cent, Dan Stevens, Sam Rockwell, Nina Arianda, Tate Donovan e Josh Hamilton. Foi servido um buffet de pratos como rigatoni e grelhado bass, bem como champanhe e gin gimlet.

Perto do fim da noite, os foliões e amigos, incluindo os colegas de Wilson na série The Affair Dominic West, Nicolette Robinson e Mare Winningham, se reuniram para cantar "Feliz Aniversário" enquanto Wilson soprou as velas de seu bolo.

"Eu não posso acreditar que ela conseguiu se encaixar neste fim de semana e a abertura de sua peça", disse West antes da apresentação. "Eu conversei com Jake um pouco no domingo, e eu disse: 'Ela vai ser realmente difícil agora;. Ela ganhou o Globo de Ouro' E ele disse, 'Eu sei, e minha irmã ganhou também.' Então, eu sinto por Jake. "


No entanto, Gyllenhaal disse que ele é grato por tudo o sucesso de seus amigos e familiares, bem como ter o seu trabalho reconhecido por Nightcrawler e uma peça na Broadway, ao mesmo tempo tem sido um "sonho tornado realidade."

"Fazer um pequeno filme na calada da noite e depois de receber um monte de atenção tem sido extraordinário", disse ele. "E no meio de tudo isso, fazendo esta peça tem sido uma espécie de algo realmente maravilhoso. Eu amo essa peça tão profundamente. Eu estive esperando por um ano para fazê-lo. Tem sido sempre na minha mente como o mais maravilhoso senso de exploração. "

A associação de Gyllenhaal com o trabalho de Payne começou quando ele fez sua estréia nos palcos de Nova York em uma produção off-Broadway em 2012, no mesmo ano estreava Constellations no Royal Court Theatre, em Londres, com Sally Hawkins e Rafe Spall nos papéis.



A produção reformulada está sendo apresentada na Broadway no Manhattan Theatre Club. A peça inclui muitas cenas curtas, muitos dos quais são semelhantes na forma, com variações apenas menores, e a estrutura narrativa é algo reminiscente de The Affair, que também olha para lados diferentes de um relacionamento.

"O público e escritores estão fascinados com a forma de escrever uma história e várias histórias", disse Wilson sobre as realidades sobrepostas da peça. "Eles não vão para os métodos tradicionais convencionais. É claro que me excita quando você lê um roteiro que parece completamente diferente de qualquer outro script. É muito emocionante para ser desafiada dessa maneira."


Globo de Ouro

2 comentários

Ontem a noite ocorreu o Globo de Ouro. Jake Gyllenhaal estava entre os indicados a melhor ator na categoria drama, mas infelizmente ele não ganhou. Enquanto isso, Maggie Gyllenhaal ganhou o prêmio de melhor atriz pela série Honorable Woman e Ruth Wilson também ganhou pela série The Affair.





Bafta

2 comentários

Nightcrawler recebeu quatro indicações ao Bafta esta manhã: melhor ator (Jake Gyllenhaal), melhor atriz coadjuvante (Rene Russo), melhor roteiro original (Dan Gilroy) e melhor montagem (John Gilroy).




Lista completa de indicados: hollywoodreporter

Entrevista sobre Constellations

Nenhum comentário



Jake Gyllenhaal leva as coisas a sério. Seja discutindo seu processo ou rumores de um caso fora dos palcos com a co-star Ruth Wilson de Constellations, ele escolhe as palavras com cuidado e é carinhosamente sério, especialmente para um dos Hollywood It Boy. Talvez porque não é assim que o ator vê a si mesmo. Embora Gyllenhaal, 34 anos, é mais conhecido por papéis em filmes de alto perfil (um cowboy gay indicado ao Oscar em Brokeback Mountain, um câmera amador amoral no recente Nightcrawler, que está gerando uma conversa sobre prêmios), ele diz que o palco é um de seus "lugares favoritos do mundo". Ele retorna como um apicultor britânico apaixonado por uma física no romance de Nick Payne, Constellations, que marca sua estréia na Broadway, mas ele insiste que não está tetando se fazer humilde. Ele vê o teatro como uma parte integrante do seu futuro.

Esta é a sua segunda tentativa com o dramaturgo Nick Payne e diretor Michael Longhurst, depois de If There Is I haven't Found It Yet, há dois anos, na off-Broadway.

Sim, mas foi [MTC diretor artístico] Lynne Meadow que originalmente me passou esse script. Eu li e fui imediatamente impressionado com não apenas a escolha das palavras de Nick, mas a estrutura de suas palavras. O diálogo do personagem que eu innterpretei foi apenas o ajuste no lado esquerdo da página. Enquanto isso, as falas de Brian F. O'Byrne foram para o final da página. Eu amo a forma com Nick escreve, e como ele exige o público a pensar por si mesmos. Em Constellations, há uma verdadeira sensação de participar do show, unindo o casal em seu relacionamento. Você tem que prestar atenção às nossas palavras e nossos comportamentos. Ela acontece em todos os 70 minutos, de modo que se exige um certo tipo de foco.

É engraçado como um teatro sem fins lucrativos  te levou a outra, e agora você fez o círculo completo no MTC.

É maravilhoso, todo mundo permitiu o universo a brincar com as coisas, e tudo estranhamente acabou de volta onde tudo começou.

Que mais ou menos acontece em Constellations.

É muito parecido com a peça. Eu acho que o universo nos dá pistas sobre o que fazer e para onde ir-podemos escolher para ouvi-los ou não.

Em Constellations, momentos cruciais na relação do casal acontecem de maneiras diferentes em vários cronogramas. Isso me fez pensar em você em Donnie Darko, que também brinca com cronologia e realidades alternativas.

Ninguém me disse isso antes, mas qualquer menção de Donnie Darko com qualquer outra peça artística que eu estou fazendo é um elogio, porque sou realmente orgulhoso desse filme. Ele explorou a idéia de que o universo é totalmente efêmero, extraordinário e aterrorizante e, de certa forma, Constellations faz, também. Mas, afinal acho que a peça é sobre amor e morte. Tem uma moderna qualidade de Romeu e Julieta nisso.

E sua estrutura única aumenta o impacto dessa perda.

Sim. A peça é intensamente pessoal para Nick. Ele estava tentando expressar o sentimento que ele tinha quando ele conheceu sua esposa, juntamente com a tristeza que sentiu quando seu pai morreu. O que separa Constellations de outros shows que brincam com estrutura é que ela não é um truque-ela é escrita com o coração.

Falando sobre o coração, todas as revistas de fofocas estão especulando que você e Ruth Wilson são um casal na vida real.

[Risos] Eu acho que esse tipo de coisa é inevitável quando você está fazendo uma peça que exige este tipo de intimidade. Obviamente, eu acho que esse material tablóide é um absurdo. Posso dizer que realmente é uma honra trabalhar com ela no palco todas as noites.

Sua irmã, Maggie, também é grande no palco. Você pretende seguir seus passos teatralmente?

Se o palco for para mim. Há alguns anos atrás eu disse a mim mesmo: Por que você não vai para os lugares onde você realmente gosta de estar? O teatro é um desses lugares. O palco faz você se sentir em casa sobre as habilidades que serão  negligenciadas ao fazer filmes. Para mim, estar no palco é uma peça do quebra-cabeça que faz aprender a arte de atuar.

Fonte: .timeout

Noite ocupada

Nenhum comentário

Ontem foi uma noite muitos compromissos para Jake Gyllenhaal como relata a Variety:


Segunda-feira foi um bom dia para o hit indie "Nightcrawler", que começou pela manhã com indicações tanto do Art Directors Guild e do Producers Guild of America. Foi também um dia muito ocupado para a sua estrela e produtor Jake Gyllenhaal, que passou seu dia de folga da peça Constellations promovendo o filme. Depois de aparecer em um MoMA Q & A, ele paroupara um jantar no NYFCC Awards para apresentar o prêmio de melhor atriz para Marion Cotillard. Depois, ele partipou via skype de um Q & A em Los Angeles com o diretor e roteirista Dan Gilroy e editor John Gilroy, moderado por Jenelle Riley da  Variety. Gyllenhaal apareceu em uma tela grande de cinema por trás dos outros participantes, em um ponto "espremendo" a cabeça de Gilroy entre os dedos.

O filme é estrelado por Gyllenhaal como Lou Bloom, um forasteiro perversamente inteligente, que começa a filmar cenas de acidentes para depois vender para as redes de notícias locais. Uma vez considerado um azarão na corrida ao Oscar, o filme agora é apenas um dos cinco a ter recebido apoio de todos guilds, com indicações para o SAG (Gyllenhaal), ACE, PGA e ADG. (Os outros são "The Imitation Game", "The Grand Budapest Hotel", "Birdman" e "Gone Girl".) Questionado sobre como receberam a notícia sobre a indicação ao PGA na manhã de segunda-feira, tanto Gilroy e Gyllenhaal disse que foi via e-mail, antes dos telefonemas de felicitações começaram a rolar.

No Q & A, Gyllenhaal teve palavras amáveis ​​para a edição de John Gilroy, dizendo que ele era capaz de encontrar o tom perfeito para o filme na sala de edição. "Foi-me dada a liberdade de ir grande e realmente estar lá fora, e poderia contar com John para realmente aprimorar o desempenho na sala de edição", disse ele. Ele também tinha um grande elogio para o roteiro de Dan Gilroy, admitindo que ele se perdeu dizendo aquelas falas e manteve um PDF do mesmo em seu computador para voltar e revisitar de vez em quando. Na verdade, mais de um ano após as filmagens, ele ainda se lembra do diálogo de seu personagem. Ele provou isso ao recitar um monólogo do filme, palavra por palavra, para o público, que respondeu com aplausos e gritos.

Questionado sobre a parte mais difícil de fazer o filme, Gyllenhaal apontou para o casting do britânico ator-rapper Riz Ahmed como Rick, estagiário de Lou. Dan Gilroy disse que mais de 60 atores fizeram teste para o papel e ficaram surpresos ao descobrir que Ahmed podia fazer um sotaque americano impecável. Dan Gilroy disse que sua tarefa mais difícil foi encontrar o tom certo para o personagem, já que Lou poderia facilmente ser descartado como um psicopata. "Mas quando Jake foi lançado, dissipamos muitas dessas preocupações por causa da humanidade que ele traz para o papel", observou ele.

Também estrelando no filme é a esposa de Dan Gilroy, Rene Russo, que interpreta a produtora ambiciosa de Lou e interesse amoroso relutante, Nina. Assinalou-se que Nina é de certa forma um caráter mais nefasto, como ela escolhe para comprometer sua moralidade considerando que Lou parece não ter consciência. "De muitas maneiras, eu a vi como o vilão da história," Dan Gilroy admitiu.

Gyllenhaal perdeu mais de 10 quilos para jogar Bloom, dizendo que quando leu o roteiro pela primeira pensou Bloom como alguém que estava sempre com fome, praticamente morrendo de fome, e comportou-se "como um coiote que desce das montanhas à noite." Ele acrescentou que houve cenas cortadas do filme que mostrou como ele lidou com os alimentos. "Há um momento em que ele está pedindo um hambúrguer e ele pergunta quanto a mais custaria para obter queijo", disse Gyllenhaal. "E decide que é demais, então ele o ignora." Dan Gilroy acrescentou que Gyllenhaal estava sempre com fome nos sets durante as filmagens de 27 dias. "Em um ponto ele está sentado em um carro com Riz, apoiando-se nele, e nós ficamos com medo de que ele iria devorá-lo."

Embora Constellations está mantendo Jake ocupado, ele revelou que estará em Los Angeles no domingo para os Golden Globe Awards, onde ele foi indicado para melhor ator por sua performance em "Nightcrawler".

Fonte: variety

Trailer do filme Accidental Love

Nenhum comentário

Acaba de ser divulgado o trailer do filme Accidental Love (antigo Nailed) com Jake Gyllenhaal, Jessica Biel e James Marsden:




Accidental Love - Trailer from Millennium Ent on Vimeo

O filme foi dirigido por David O.Russel.

Pôster oficial:


Source: thefilmstage

Jake e Nick Payne falam sobre Constellations

Nenhum comentário



Em "Constellations", duas pessoas, Roland (Jake Gyllenhaal) e Marianne (Ruth Wilson), revivem seu relacionamento de novo e de novo no que é conhecido como um multiverso de realidade hipotética em que há um número infinito de universos onde existe um número infinito de nós, cada um vivendo uma versão diferente de nossas vidas. Para fazer uma premissa tão teórica clara no papel, o dramaturgo Nick Payne usou três diferentes tipos de letra no script em negrito, itálico e normal-para denotar que Roland e Marianne mudaram para um novo universo.

"Um monte de gente ler [o roteiro] e têm muitas perguntas", diz Gyllenhaal, que teve aulas de religião oriental na Universidade de Columbia, "e algumas pessoas dizem, 'Oh, eu entendo." Deixa comigo. "


"Constellations", que estréia dia 13 de janeiro no Samuel J. Friedman Theatre em New York City, se assemelha a um longo episódio de déjà vu. Quando o Sr. Gyllenhaal e Sra. Wilson se conhecem na primeira cena, a interação entre eles se repete em cinco maneiras diferentes. Em algumas versões, ou "universos", Gyllenhaal tem uma namorada e a conversa termina abruptamente. Em outra versão, ele apenas não está interessado. E, em seguida, em uma outra versão, ele realmente gosta de Marianne e ela dele, e eles se correspondem. A peça continua desta forma durante mais sete cenas, cada uma contendo um novo final para os personagens.