Seja bem vindo ao Gyllenhaalics, um blog totalmente dedicado ao ator Jake Gyllenhaal, que é conhecido por grandes filmes como Donnie Darko, Soldado Anônimo, O Segredo de Brokeback Mountain, Zodíaco, O Abutre e muitos outros. Obrigado pela visita e aproveite!

Jake na capa da Esquire e entrevista com Ed Zwick

Nenhum comentário

Jake Gyllenhaal está na capa da edição de dezembro da revista britânica Esquire:



Fonte: Twitpic

Entrevista com Ed Zwick

O diretor do filme Love And Other Drugs foi entrevistado pelo jornal LA Times:

É duro o suficiente para um diretor obter artistas em um filme para se conectar entre si no set, para trazer uma relação de confiança e intimidade instantânea com a história e ainda superar a si mesmos. Mas uma vez que as roupas caem, as coisas ficam mais complicadas.

Em "Love And Other Drugs", a comédia romântica sobre um representante de vendas farmacêuticas encantador que se apaixona por um artista afligida pelo aparecimento precise da doença de Parkinson, Jake Gyllenhaal e Anne Hathaway gastam boa parte do filme semi-nus (ou mais). Assim, o diretor Edward Zwick decidiu no início do processo de ensaio que ele teria que deixar suas estrelas confortáveis uns com os outros quando eles usavam pouca roupa ou nada.

"Na minha experiência, quando você é jovem e realmente está apaixonado, você gasta muito tempo deitado na cama, mas não necessariamente sempre tendo relações sexuais", disse recentemente Zwick. "Então, nós queríamos autenticidade - o que seria realmente como vc gosta? Como você está mentindo, e quanto tempo você tem estado na cama, e quantas vezes você fez amor antes disso?"

Essas foram as perguntas Zwick explorou com seus atores nas duas semanas que antecederam os 49 dias de produção.

"Nós não tivemos muito tempo para filmar o filme - e fizemos por um preço muito razoável, $ 30 milhões de dólares - para isso, tudo tinha de ser muito comprometido com o processo", disse ele. "Era como falar muito sobre nossas vidas e nossos relacionamentos e homens e mulheres e sexo quando estávamos ensaiando. Como diretor, eu sinto que é sábio para tentar estar em um relacionamento real com esses atores. Às vezes ele é real, e às vezes não é. Mas, neste caso, foi tão real. Nós realmente nos tornamos amigos, e acho que isso se reflete no filme. "

Certamente, uma história de amor parece ser uma mudança para o diretor que se inclina para retratar grandes batalhas históricas e os homens com problemas ("Glória", " Defiance"," Diamante de Sangue "), mas realmente não é tal estiramento, Zwick, disse.

"Muito do que eu fiz foi uma reação ao que está ao meu redor", disse ele. "E eu já amava o gênero da comédia romântica -". Jerry Maguire "Shampoo" e "Broadcast News", mas a comédia romântica que eu vi recentemente, parecia estar em algum tipo de estado lastimável. As pessoas achavam que se você tiver dois atores talentosos e modestamente colocalos em determinadas situações, é uma comédia romântica. Mas, na minha experiência, esses filmes muitas vezes não são românticos e nem particularmente cômicos ".

Zwick traça um paralelo entre o seu último filme e sua estréia como diretor, a comédia romântica de 1986 "About Last Night ..." estrelado por Demi Moore e Rob Lowe, bem como com a série de televisão que ele trabalhou, particularmente, "Thirtysomething" e "My So-Called Life".

"Love And Other Drugs", que foi adaptado por Zwick, Marshall Herskovitz e Charles Randolph, também lhe permitiu lançar as reivindicações dos grandes filmes de ação e se concentrar mais em seus intérpretes.

"Quando você está fazendo estes filmes maiores, que, necessariamente, afastam você dos atores às vezes - isso é porque existem tantas coisas que são mecânicas ou não", disse ele. . "Aqui foi uma oportunidade de privar-me de tudo isso e me concentrar apenas sobre os desempenhos. Apresentando todo um outro conjunto de desafios também, porque você não tem a oportunidade de uma ação de bola parada ou uma cena de grande espetáculo semelhante - tudo o que você tem é a nuance da vida emocional e da história."


Fonte: LA Times

Em um restaurante com Busy Phillips

Nenhum comentário

Jake Gyllenhaal foi fotografado enquando estava em um restaurante, em Beverly Hills, com a atriz Busy Phillips. Jake e Busy são padrinhos da pequena Matilda Rose Ledger, filha de Heath Ledger e Michelle Williams. As fotos são de sexta-feira:





Fonte: IHJ

Jake Gyllenhaal passeando de moto pelas ruas de Beverly Hills

Nenhum comentário

Jake Gyllenhaal foi fotografado enquanto passeava com sua moto pelas ruas de Beverly Hills. As fotos são de hoje:






Para ver mais: IHJ

Jake de volta à Los Angeles

Nenhum comentário

Jake Gyllenhaal mostrou o seu sorriso, enquanto falava ao telefone, após desembarcar no Aeroporto Internacional de Los Angeles(LAX) na quinta-feira:






Para ver mais: IHJ

Novas imagens antigas e uma figura de ação

Nenhum comentário

Aqui estão mais duas fotos da participação de Jake Gyllenhaal no The Edible Schoolyard, um programa experimental educacional que traz as crianças mais perto de suas fontes de alimento, que ocorreu no dia 16 de outubro:


Jake ao lado dos membros do conselho Domenic Recchia and Elizabeth Schmookler:



Jake assistindo um dos discursos:



Fonte: Flickr

Brinquedo Dastan

Foram postadas no flickr algumas imagens da figura de ação do personagem Dastan do filme Príncipe da Pérsia. Provavelmente é uma edição para colecionador:






E aí? Acharam parecido com Jake?

Para ver mais: Flicker

Off: Feliz aniversário, Matilda Rose Ledger!!

Um comentário

Hoje é o aniversário da menina mais fofa desse mundo!! A nossa querida Matilda, filha de Heath Ledger e Michelle Williams, afilhada de Jake Gyllenhaal e Busy Phillips.

Matilda está completando 5 anos e, por causa dessa data especial, resolvi fazer uma postagem em comemoração ao aniversário dela:



Algumas curiosidades sobre o nascimento da Matie:

- Ela foi concebida num lugar chamado Byron Bay, localizado na Austrália. É um lugar conhecido por ser místico. Para Heath o local é: "Muito romântico. Muito espiritual".

- Heath já falava em ter filhos com a Michelle no início de seu relacionamento. Ele dizia que seria um pai jovem.

- Heath e Michelle pregaram as fotos da ultra-som na porta da geladeira.

-Sobre a ultra-som, Heath disse: "São apenas dois furos na narina e em seguida as formas dos lábios - É a boca da Michelle. É tão bizarro. Esses lábios de porcelana são exatemente os mesmos da Michelle. É tão adorável."

- Heath escreveu uma lista de coisas que queria dizer à Matie.

- Matilda nasceu pesando 2,38 KG.

- Foi Michelle quem escolheu o nome. Matilda é um nome australiano e também foi inspirado no livro de Roald Dhal(Matilda).

Heath sobre Matie:

" Minha filha sorri para mim todas as manhãs e me sinto ligado à vida."
"É maravilhoso. É a mais notável experiência da minha vida."


Curiosidades retiradas do livro A Family's Tale by Janet Fife-Yeomans

Jake e Anne falam sobre as cenas de sexo em LAOD

Nenhum comentário

Lembram daqueles vídeos da MTV que postei recentemente? Quase ninguém entendeu o que eles estavam falando, pq o vídeo pausava muito. O site da MTV publicou a transcrição do que Jake e Anne falaram na entrevista sobre as cenas de nudez:



Desde a primeira vez que Jake Gyllenhaal e Anne Hathaway se encontraram na tela em "Love And Other Drugs", as roupas caem e um monte de pele é exposta. Aquela cena de nudez define o tom para o resto do filme, surpreendente na medida em que estes dois A-listers parecem descobrir tudo em quase cada volta.

"Eu não acho que haja algo de errado com a nudez no cinema, e espero que qualquer ator que é chamado a revelar parte de si tem como amar e abrir à uma experiência que tivemos", Hathaway disse recentemente à MTV News.

Gyllenhaal claramente concordou e ele foi mais do que feliz em deixar Hathaway explicar a experiência que tiveram com suas cenas de nudez no filme, que terá estréia no dia 24 de novembro nos EUA. "Você é muito boa nisso!" disse ele.

O protocolo habitual para cenas de nudez em Hollywood diz que os cineastas devem preparar um esboço detalhado sobre exatamente quais partes do corpo serão expostas. Em seguida, o início das negociações. Isso não é o que aconteceu entre Gyllenhaal e Anne Hathaway e o diretor Edward Zwick em "Love And Other Drugs", um filme sobre um vendedor de Viagra carismático (Gyllenhaal) que se apaixona por uma beleza de espírito livre com um segredo obscuro (Hathaway).

"Nós meio que decidimos ir de uma maneira diferente desta vez", explicou Hathaway. "[Jake e eu] conversamos sobre isso e falamos com o Ed sobre isso e ele disse: 'Você sabe, nós vamos fazer o que nos deixa confortáveis. Vamos falar sobre o porque nós sentimos que isso é importante. Vamos falar sobre a história que Esperamos contar com essas cenas. " Eu acho que há uma grande diferença entre ter nudez e ter dois personagens vivendo suas vidas sem a sua roupa.

"Então, uma vez que tomamos esse tipo de decisão como nos sentimos sobre isso, nós dissemos, 'Ed, por favor, filme como achar melhor", sabendo que Ed não é uma pessoa que explora ", continuou ela. "E no final, foi a vez das cenas que Ed tinha cortado e nos deram licença completa para dizer, 'Eu não gosto disso, eu gosto disso, eu acho que essa imagem não me agrada. » Como resultado, tornou-se este um processo orgânico. "


Fonte: MTV

Love, Drugs e um vendedor de Viagra

Nenhum comentário



O filme Love And Other Drugs pode se tornar uma das comédias românticas mais escandalosas dos últimos anos.

O filme que virá com uma classificação R-rated, tem Jake Gyllenhaal como um vendedor de Viagra e Anne Hathaway como seu interesse amoroso, uma mulher que sofre da doença de Parkinson. O filme estréia no dia 24 de novembro.

Como poderia esperar de um filme que lida com o Viagra, o filme apresenta uma quantidade incomum de sexo para uma comédia romântica. No filme, o personagem de Gyllenhaal participa de uma orgia ao lado da piscina, sofre uma ereção induzida pelo viagra, e tem um grande número de sexo selvagem com Hathaway. Ambas as estrelas estão nus em várias cenas do filme.

Em um Q&A, após uma exibição recente no New York City, Gyllenhaal descreveu as cenas de amor no filme como "animalescos".

"Love And Other Drugs" foi dirigido por Ed Zwick ("Glória", "Thirtysomething" da TV) e baseado em um livro de memórias de Jamie Reidy chamado de "Hard Sell:. The Evolution of a Salesman Viagra"

"Na minha experiência, quando um jovem casal fica junto, eles gastam muito tempo nus e um monte de tempo com sexo", disse Zwick. "Eu queria ser autêntico sobre o sexo como se estivéssemos assim como fizemos com a indústria farmacêutica."

Houve um relatório na Vogue que Hathaway chorou depois de filmar cenas de amor, mas Zwick diz que a nudez não era o problema. "Seu choro tinha mais a ver com ela jogar emocionalmente uma doente do que tinha a ver com o sexo que ela estava realmente muito aberta e disposta sobre isso", disse Zwick. "Nós decidimos que o sexo, se não fosse gratuito, se ele estava a serviço da história, então seria aceitável."

No trailer do filme, o vendedor Gyllenhaal se apresenta como um estagiário de medicina e ver Hathaway tirar a blusa.

Um porta-voz da Pfizer, a empresa por trás do Viagra, disse que a empresa farmacêutica não tinha visto "Love And Other Drugs" e, portanto, não poderia comentar sobre o seu conteúdo. "Dito isso, nós não toleramos as práticas de vendas retratado no trailer do filme", disse o porta-voz. "Eles não mostram as nossas políticas e procedimentos, que detêm os nossos funcionários com altos padrões éticos".

Gyllenhaal disse que considera estranho assistir a filmes onde os pares românticos estão cobertos na cama. "Eventualmente, você deve estar confortável em conjunto e não esconder o seu corpo", disse Gyllenhaal.

Claro, isso é muito mais fácil para uma estrela de Hollywood dizer isso.



Fonte: The Wall Street Journal

Primeiras críticas sobre Love And Other Drugs

Nenhum comentário

Foram divulgadas as primeiras críticas sobre o filme Love And Other Drugs:



Anne Thompson: Ontem à noite eu estava sentada numa sala de cinema dos estúdios FOX com os críticos para ver Love And Other Drugs de Edward Zwick. Zwick fez o que eu há muito tempo queria que ele fizesse, entrar no modo de James L. Brooks Nancy/Meyers comédia inteligente, como ele e seu parceiro Marshall Hershkovitz fez para grandes séries de TV. Os anteriores filmes de Zwick tais como Defiance, Diamante de Sangue e O Último Samurai tenderam a magnânima dramas comercial repleto de ação, ao passo que Love e Outras Drogas uma comédia romântica com toques dramáticos e abundância de sexo engenhosamente construídas e nudez. O filme é muito comercial e deve agradar o público jovem mais os críticos, o que parece essencial para qualquer esperança de Oscar.

Do Hollywood Reporter: O filme de Zwick nunca desce ao melodrama, mas a procura de Jamie para a cura é mais sobre o seu medo do futuro para si próprio, não por sua amada ... Gyllenhaal e Hathaway são ótimos como dois sarcásticos, sexualmente faminta jovens ansiosos para saltar para a cama, ou ir contra a parede mais próxima... No final, este é um filme inteligente, que poderia ter sido mais esperto ... a energia do elenco e um mergulho em um mundo desconhecido torna o filme viciante.

A Variety também elogiou o filme, destacando as atuações de Anne Hathaway e Jake Gyllenhaal(que está perfeito no papel).

Kris Tapley, do site Incontention, não gostou, mas elogiou o desempenho de Jake Gyllenhaal, dizendo que é o melhor do filme.

Fonte: Indie Wire

Entrevista com Jake, Anne e Ed Zwick

Um comentário

Entrevista com Jake Gyllenhaal, Anne Hathaway e Edzward Zwick para a MTV.Com.. Infelizmente o vídeo estava pausando e não deu para entender muita coisa.

Jake e Anne falam que trouxeram suas experiências de vida para seus personagens

O vídeo estava pausando para mim, mas entendi que Anne disse que o filme serviu como uma terapia para ela, e que havia muita coisa em comum entre elas[Anne e Maggie]:



Anne comenta sobre a idéia de Justin Bieber interpretá-la num filme

Aqui também, Ed diz que quis mostrar coisas de seus atores que o público ainda não viu:



Anne comenta as cenas de nudez no filme

Anne disse que naõ tem problema em ficar nua num filme:



Anne sobre como interpretar uma mulher com o Mal de Parkinson:

Ela diz que resolveu retratar com a maior realidade possível:



Jake fala de sua conexaão com seu personagem

Jake fala que ele as vezes gosta de paquerar, assi como seu personagem. Anne interrompe dizendo que Jake tem um "magnetismo animal" e que ele não precisa se esforçar para conquistar uma garota, que é só ele ficar sentado ali, calado, que elas já estão ao pé dele:"Oh, Jake!". Ela pergunta para o público se ela está errada e elas dizem que não.



Jake fala sobre o Viagra e os anos 90:

Ele fala sobre o visual das pessoas nos anos 90 e sobre Viagra:

Love And Other Drugs no CMJ Festival 2010 - Parte 2

Nenhum comentário

Relatório do Q&A(perguntas e respostas) com Jake Gyllenhaal e Edward Zwick sobre o filme Love And Other Drugs no CMJ Festival:


"Annie disse que ela realmente queria estar aqui, mas tinha um compromisso que ela não podia deixar de ir", afirmou Jake Gyllenhaal a respeito de grande ausência de Anne Hathaway. "Ela realmente não se importa com vocês [rapazes]", brincou ele, e assim começou o Q & A(perguntas e respostas) sessão que se seguiu após a projeção do filme de "Love And Other Drugs". Ele foi acompanhado pelo diretor Edward Zwick, que falou abertamente sobre a premissa do filme, como foi trabalhar com Jake e Anne entre outras coisas.

O filme é baseado no livro, "Hard Sell: The Evolution of a Salesman Viagra", de Jamie Reidy, que se passa durante a década de 1990, 1996 para ser exato. Uma época em que músicas como a "Macarena" e música alternativa foram sucessos. A sinopse do filme diz o seguinte: Anne Hathaway é Maggie, uma pessoa de espírito livre que não vai deixar ninguém - ou nada - amarrá-la. Mas ela encontra o seu amor em Jamie (Jake Gyllenhaal), cujo incansável e quase infalível charme faz sucesso com as mulheres e no mundo cruel das vendas de produtos farmacêuticos. A evolução da relação de Maggie e Jamie leva ambos a uma surpresa, se encontram sob a influência da droga final: o amor.

A música desempenha um papel crucial no filme, "Eu nunca pensei que ia usar a 'Macarena'", admitiu o diretor do filme. "Os anos 90 foram um momento ímpar na época, meados dos anos 90, bem como, não foi o nosso melhor momento", lamentou Ed. Ele continuou: "Nós estávamos um pouco hesitantes em usar músicas demais", afirmando que muitos filmes hoje em dia dependem da música para fazer o trabalho dos atores. O truque é encontrar um equilíbrio entre os dois porque", como afirmou Zwick, "tivemos músicas em filmes muito antes de nós de nós falarmos[antes do cinema sonoro], assim, isso caminha lado a lado com o cinema."

Gyllenhaal reconheceu que implorou para atuar no filme depois de ler o roteiro: "Eu cresci assistindo o trabalho de Zwick", disse o ator. Zwick é o homem por trás de filmes como "Glória", "Diamante de Sangue" e "Defiance", entre outros e seus créditos incluem TV "Thirtysomething", "Once and Again" e "My So-Called Life". Para ele[Gyllenhaal], ele seria um acéfalo se não fizesse parte do filme. Uma vez que ele conseguiu o papel, ele passou semanas ensaiando e pesquisando sobre seu personagem: "Eu sou o tipo de ator que precisa estar em movimento. Eu não posso simplesmente sentar em um sala e esperar as coisas acontecerem. Eu preciso me envolver[com todo o processo de filmagem]. "Ele chegou a se intrometer em audições(testes de elenco), enquanto o resto dos atores estavam sendo escalados, e indo passar[ensaiar] as cenas com atores diferentes. O trabalho duro valeu a pena, o ator dá uma performance comovente e ele dá todos os créditos ao diretor Zwick. "Jake está sendo modesto ... eu não fiz ele fazer essas coisas, era ele. Eu apenas lhe deias ferramentas para ele fazer isso", disse Zwick.

O filme apresenta uma série de cenas de nudez, "Annie [e Jake] estão acima da autenticidade", explicou Zwick. Os atores pediram à Zwick para retratá-los na melhor luz possível quando ele veio para as cenas de amor. "O medo é o assassino da criatividade", disse Gyllenhaal sobre bloqueando mentalmente o fato de que o público estará vendo seu corpo nu. "Você tem que bloquear isso senão você nunca vai fazer nada", disse ele.

Ao longo do Q&A, Gyllenhaal lamentou a ausência de Anne Hathaway na sessão e elogiou a atriz por sua bravura e por suas sugestões para que mudanças fossem feitas em relação à sua personagem, a fim de torná-la mais viva, realista e tridimensional. "Foi idéia de Annie para que Maggie trunfasse sobre Jamie no jogo do sexo", revelou Gyllenhaal. No final tudo encaixou-se como uma luva. "Decididos na noite passada que não vamos chamar este filme de uma comédia romântica", disse Gyllenhaal. "Nós vamos chamá-lo de uma comédia emocional, porque isso é o que é a vida."


Fonte: Sinistergiliz

Fotos

Fotos de Jake Gyllenhaal no CMJ Festival 2010:








Fonte: IHj

Exibição de Love And Other Drugs no CMJ Festival 2010

Nenhum comentário

O filme Love And Other Drugs foi exibido esta noite no CMJ Festival de Nova York seguido de uma Q&A com Jake Gyllenhaal e o diretor Edward Zwick.

Uma pessoa que estava lá postou no twitter um comentário de Jake sobre as cenas de nudez:

O medo é o assassino da criatividade.

Jake confiou no diretor Ed Zwick.

Algumas fotos

Primeiras imagens do diretor Ed Zwick e Jake Gyllenhaal no festival:




Fonte: Gyllenbabble

Nova exibição de Love And Other Drugs

Nenhum comentário

Hoje à noite ocorrerá mais uma exibição do filme Love And Other Drugs em NY, seguido de um Q&A(perguntas e respostas) com Jake Gyllenhaal e Anne Hathaway.

Foto de ontem

Jake deixando o The Regal Theater In New York City, após o Q&A sobre Love And Other Dtugs:



Fonte: IHJ

Exibição de Love And Other Drugs em Nova York

Nenhum comentário

Como disse na postagem anterior, Love And Other Drugs foi exibido ontem à noite para alguns alunos da universidade NYU, que foi seguido de um bate-papo com o diretor Edward Zwick, Jake Gyllenhaal e Anne Hathaway.

O crítico de cinema Jeffrey Wells também estava lá e ele postou seus pensamentos sobre o filme em seu site, além de uma foto e vídeos.



Para Jefrey o filme é encantador, agradável, belamente filmado e com grandes atuações. Sendo este é o melhor filme do diretor Edward Zwick, que deixou de lado sua paixão por dramas históricos.

Tinham-me dito que o desempenho de Hathaway é ótimo, e é, suponho, porque o coração de sua personagem tem que lidar com uma doença debilitante (fase um de Parkinson) e que quer manter-se afastado[de todos] e sob controle, mas Gyllenhaal dá a melhor atuação de sua carreira- não a mais profunda ou mais escura ou mais triste, talvez, mas 100% agradável, sem problemas de alienação, exceto para evitar o emocional. Eles são um bom casal, estes dois. Tudo que você quer é vê-los juntos, que eles consigam superar seus obstáculos.

Love And Other Drugs não é um filme de alma profunda, mas desempenha seu próprio jogo de uma forma nítida e agradável, e por vezes bastante comovente. É forte e rápido e precisamente afinado e com boas atuações, e por esses e outros atributos que poderia facilmente ser considerado um dos dez candidatos a melhor filme.

O núcleo do romance é Jake superar sua história de relacionamentos artificiais e Anne superar o seu desejo de não se envolver emocionalmente. E ambos Hathaway e Jake Gyllenhaal fazem seus personagens bem vivos[você crê neles]. É um prazer conhecê-los e compartilhar o momento. Estou ansioso para ver isso mais vezes.


Vídeos

Jeffrey postou alguns vídeos, mas o aúdio não está muito bom:







Novo still do filme



Fontes: Hollywood Elsewere e IHJ

Jake e Anne falam sobre Love And Other Drugs com alunos da NYU

Nenhum comentário

Hoje à noite ocorreu uma exibição do filme Love And Other Drugs para alguns alunos da universidade NYU em um cinema na Times Square, seguido de um Q&A(perguntas e respostas) com o diretor Edward Zwick, Jake Gyllenhaal e Anne Hathaway.

Segundo um aluno, todos tiveram suas câmeras recolhidas antes da exibição e durante o bate-papo, que foi filmado pela MTV e que em breve estará no ar no site MTV.Com. Mas alguém conseguiu uma foto, para nossa alegria, de Jake e Anne Hathaway:



Fonte: Yfrog

Agradecimentos à Fl do blog Gyllenbabble, que foi quem encontrou a foto.

Anne Hathaway Fala Sobre Love & Other Drugs

Nenhum comentário

Cenas de sexo em novo filme fizeram Anne Hathaway chorar



Em entrevista à revista americana Vogue, a atriz Anne Hathaway disse que foi muito difícil para ela filmar cenas de sexo ao lado de Jake Gyllenhaal no filme Love and Other Drugs, que estreia em novembro nos Estados Unidos. No filme, ela interpreta Maggie Murdoch, uma garota de espírito livre que se apaixona pelo charmoso vendedor de Viagra Jamie Randall.

Na entrevista, a atriz diz que sua personalidade é bem diferente da desencanada Maggie. "Os personagens são pessoas que não tem problemas em tirar a roupa. De certa forma, seus corpos são uma moeda de troca. Mas eles tem pavor de expor suas vulnerabilidades, de ficarem nus emocionalmente. Eu fiquei com os nervos em frangalhos durante as filmagens. Acho que chorei todos os dias. Eu tive que me apoiar muito mais nas pessoas à minha volta", disse Hathaway.



Fonte: Cinema & DVD

Love and Other Drugs na internet

Já estão no ar as páginas oficiais do filme Love And Other Drugs no twitter e facebook, além do site oficial do filme. Para vosotar, clique nos links abaixo:

Facebook: Official Love and Other Drugs Movie

Twitter: http://twitter.com/#!/loveotherdrugs

Site oficial: http://www.loveandotherdrugsthemovie.com/

Bruce Willis é fã de Jake Gyllenhaal

Durante ume entrevista na premiere de seu novo filme "RED", o ator Bruce Willis contou que é fã de Jake Gyllenhaal dizendo "acredito nele, ele é forte."

Fonte: The Fan Carpet

Conversa com os alunos da NYU

Nenhum comentário

Conversa com os alunos da universidade NYU:

O filme Love And Other Drugs será exibido esta noite para os alunos da Universidade de Nova York, que será seguido de um Q&A(perguntas e respostas) com Jake Gyllenhaal e o diretor Edward Zwick.

Fonte: Facebook


Fotos

Mais fotos de Jake no evento da ELLE





No momento em que estava deixando o local:




Fonte: IHJ

Jake Gyllenhaal homenageia Gwyneth Platrow

Nenhum comentário

No ELLE's 17th Annual Women In Hollywood Tribute, Jake Gyllenhaal homenageou a atriz Gwyneth Paltrow, com quem ele trabalhou no filme A Prova:




"No fundo, ela não é um mero mortal como o resto de nós", disse o ator de 29 anos, durante em sua introdução. "Ela é um Internet-savvy(uma pessoa que entende de internet, uma guru de estilo de vida, fazendo todos nós olharmos preguiçosos. Ela não apenas encontrou um cara legal com quem se estabeleceu-.. Ela se casou com uma estrela do rock e, em seguida, domesticá-lo. Ela apenas não sabe cozinhar - ela vai para a Espanha com Mario Batali e domesticá-lo. Ela não é apenas uma guru de estilo de vida, mas ela inventa um movimento de fitness totalmente novo e, em seguida, me convence a experimentá-lo, e eu faço isso, e eu fico, portanto, suando pra caramba em um spandex, que é humilhante e constrangedor. "

Paltrow subiu ao palco e falou:

Quando Paltrow, 38 anos, subiu ao palco, ela disse que não tinha um discurso, porque, "Eu meio que queria falar do meu coração." E ela era mais sincero do que nunca.

"Jake é lindo e divertido e quando trabalhamos juntos no filme A Prova, eu estava grávida e eu estava (ela andava irritada com tudo nesta época)com problemas hormonais, mas conseguimos ficar amigos de qualquer maneira", disse ela.


Mais fotos de Jake e Gwyneth:






Fonte: US Weekly e IHJ

Jake Gyllenhaal na festa da ELLE

Nenhum comentário

Jake Gyllenhaal foi um dos apresentadores da festa anual da revista ELLE em homenagem às mulheres de Hollywood. Abaixo imagens de Jake no efento:

Chegada:






Apresentando:




No evento:








Para ver mais: IHJ