Seja bem vindo ao Gyllenhaalics, um blog totalmente dedicado ao ator Jake Gyllenhaal, que é conhecido por grandes filmes como Donnie Darko, Soldado Anônimo, O Segredo de Brokeback Mountain, Zodíaco, O Abutre e muitos outros. Obrigado pela visita e aproveite!

Entrevista com Jake Gyllenhaal



Tradução da entrevista na revista austríaca Skip, traduzida para o inglês por uma fã de Jake do fórum IHJ(os scans ela enviará brevemente):

Donnie Darko, Brokeback Mountain, Príncipe da Pérsia e agora Love & Other Drugs - Jake Gyllenhaal, de 30 anos de idade e talento excepcional com uma cara engraçada, adora se sentir em casa em qualquer gênero. Porque ele joga para ganhar, como disse à SKIP durante uma entrevista exclusiva, em Londres.

SKIP: Você aprendeu alguma coisa sobre o Viagra fazendo esse filme que você não sabia antes?

JG:(risos) É uma droga muito complexa em qualquer caso. O que achei engraçado foi que o Viagra não foi inventado de propósito, mas foi mais ou menos por acidente. Na verdade eles queriam fazer um remédio para o coração - e de repente todo mundo no laboratório estava correndo com uma ereção (risos). Geralmente esta é uma das coisas boas da vida: você tropeçar nas coisas mais maravilhosas, só isso, mas você queria algo completamente diferente.

SKIP: Este é o segundo filme depois de "Brokeback Mountain" que têm relações sexuais com Anne Hathaway ...

JG: Isso é verdade - apesar de que na primeira vez não foi tão glorioso desde que eu interpretei um marido gay, então eu realmente tive que reparar isso de alguma forma (risos). Não é bom quando você tem uma segunda chance?

SKIP: Os dois amantes em LAOD estão tendo um tempo duro em deixar o amor acontecer. Como você se sente nessa área? O amor assusta você?

JG: O amor em si não me assusta, apenas as coisas que o rodeiam. Há uma quantidade incrível de risco com ele. Primeiro de tudo você precisa ser louco e corajoso bastante para deixar alguém saber que você a ama. Porque há sempre o risco da pessoa não se sentir como você. E mesmo se ela fez o perigo de estar próximo ao virar da esquina: é inevitável que essa pessoa vai ser passada em um ponto. Mesmo que o amor dure uma vida inteira a morte está à espera no final. Não existe amor eterno. E isso me assusta muito. Esses sentimentos são tão grandes e tão maravilhosos que dói tremendamente perdê-los.

SKIP: É (amor) mais complicado sendo famoso?

JG: Por que seria?

SKIP: Porque vocês nunca estão realmente sozinhos. Quando você e Reese Witherspoon se separaram, basicamente, todos estavam lá também.

JG: Oh, você estava? Pois bem, muito obrigado pelo vosso apoio. (Risos) Mas não, o amor não discrimina. O amor é sempre difícil se você é famoso ou não.

SKIP: Você é de uma família de Hollywood de verdade. Eles prepararam você para o que poderia acontecer?

JG: Isso soa como se eu fosse algum tipo de soldado (risos). Preparado para quê? Dar entrevistas em um lindo hotel de luxo (risos)? É claro que através dos meus pais eu tinha algum tipo de imaginação que alguém como eu poderia ter. Mas não há script para viver. E todas as experiências pelas quais eu realmente aprendi algo eu fiz na vida chamada real e certamente não em Hollywood.

SKIP: Sua irmã Maggie é uma estrela de cinema também. Quando vocês dois se reunem, você fala sobre seu trabalho ou você tentava evitar isso, tanto quanto possível?

JG: A tarde eu diria. Embora eu sou um grande fã dela. Às vezes, quando estamos incertos sobre uma decisão, um procura o outro para uma aconselhamento. E quando Maggie é recusada em um papel, eu explico à ela que a decisão veio de idiotas completos.

SKIP: E Maggie lhe diz o que pensa sobre o seu trabalho?

JG: Ela diz quando pensa que eu era bom (risos). Estou certo de que ela pensa que eu era ruim de vez em quando, mas geralmente eu sei isso, quando ela não diz nada.

SKIP: Qual dos seus filmes é o seu favorito?

JG: Isso é uma pergunta difícil de responder porque eu estou realmente orgulhoso de vários deles e nem sempre pelas mesmas razões que os críticos ou público.

SKIP: Isso significa que você se importa menos para os resultados de bilheteria

JG: Não, claro que eu me importo! Você não pode jogar este jogo, se você não quer ganhar (risos). Eu não espero que o sucesso vá me fazer feliz ou satisfazer todos os meus sonhos. Mas ele dá chances. No entanto, eu sei que vou sempre e em qualquer caso, ser capaz e continuar fazendo filmes. Eu mesmo fiz um filme com meu iPhone. Não há nada que possa impedir uma boa idéia. Mas quando você está com medo disso, você fica tenso e começa a fazer escolhas erradas.

SKIP: O que faz você feliz?

JG: Um bom terno. Correr. Ver a minha sobrinha dançar. Isso é a coisa mais bonita em tudo.


Scans

Scans do artigo sobre a fotografia do filme Love & Other Drugs publicada na revista American Cimnematograph:










Fonte: IHJ

Em NY

Jake Gyllenhaal ao lado de uma fã numa loja de artigos esportivos em Nova York:



Fonte: twitpic

Nenhum comentário:

Postar um comentário