Seja bem vindo ao Gyllenhaalics, um blog totalmente dedicado ao ator Jake Gyllenhaal, que é conhecido por grandes filmes como Donnie Darko, Soldado Anônimo, O Segredo de Brokeback Mountain, Zodíaco, O Abutre e muitos outros. Obrigado pela visita e aproveite!

Entrevista para a GQ australiana e a primeira imagem de Jake nos sets de Nightcrawler

Entrevista com Jake Gyllenhaal para a GQ australiana:




A chuva que está caindo em Toronto é torrencial - como a Arca de Noé, proporções bíblicas . Torontonianos se protegem dentro e fora dos edifícios no centro da cidade, tentando evitar a tempestade, mas é o tipo de chuva forte que para em cinco segundos, então não faz realmente muito sentido. Ainda assim, as condições saturadas não colocam um amortecedor sobre as centenas de fãs no Festival de Cinema que estão ficando completamente encharcados em uma fila que serpenteia em torno de dois blocos.

A razão para esse entusiasmo desenfreado? Eles estão na fila para uma sessão lotada (um bilhete em Toronto é como ter bilhete dourado do Willy Wonka ) de Prisoners(Os Suspeitos) - um thriller estrelado por Jake Gyllenhaal e Hugh Jackman, e dirigido pelo autor canadense Denis Villeneuve. Tem Oscar escrito tudo sobre ele .

Enquanto o filme estreou na noite anterior com a uma resposta arrebatadora, ele não parou Gyllenhaal de sentar na platéia  e se sentir nervoso e preocupado que ninguém iria gostar tanto como ele fez. Ele sussurrou tanto para sua amiga( que pode ou não pode ter sido a namorada e modelo Alyssa Miller) .

"Eu perguntei à minha amiga no meio da exibição, bem pateticamente na verdade, "Você gostou?" E ela era como, 'eu estou perdendo minha mente'. "Então eu pensei, OK , bom."

Um dia depois, a chuva desapareceu e o sol não poderia ser mais brilhante se ele tentasse. Gyllenhaal é um pouco cansado - um festival faz isso -, mas em boa forma . Aqueles olhos de corça que levam as mulheres à loucura( e alguns poucos homens ) berserk são estranhamente atraente na vida real. Ele é um sujeito afável , com uma certa suavidade, u, lado contemplativo. Mas há também uma espécie de brilho perverso. Isso torna-se uma boa combinação.

Gyllenhaal gosta de festivais de cinema. Eles são uma chance de sair com os amigos que ele não vê há algum tempo - uma reunião da escola para os ricos e famosos. Vestido com uma casualmente camisa azul navy , jeans escuros e Nike alto, e com uma barba Brooklyn, parece sempre que ele não está filmando, ele é um desses homens (David Beckham é outro ), que pode combinar tal traje casual e ainda parecem que acabou de sair da, bem, GQ. Ele é também super em forma, e incrivelmente magro.

Este estado de comprometimento vem em preparação para seu próximo papel - diz ser sobre a história de uma expedição ao Monte Everest que deu errado - e ele está em uma dieta principalmente de sucos verdes e caminhões de couve. Ele também tem dado um tempo no álcool - os resultados finais são de uma mente clara e um aumento nos níveis de energia .

Indo ao extremo para um papel não é incomum para Gyllenhaal. Ele gosta de estar preparado. Para o subestimado End of Watch de 2012, ele pesquisou para seu papel como um policial Central Sul fazendo patrulha junto com a polícia de Los Angeles. Para os Prisoners, ele estudou horas de interrogatório policial e leu e viu tudo o que podia sobre o rapto de crianças .

"Você pode ter talento, mas isso não é suficiente, e não em qualquer negócio", diz ele , zombando de uma tigela de mirtilos. "Eu realmente acredito que a liberdade está do outro lado da disciplina. "

Aos 32 anos, Gyllenhaal esculpiu uma carreira impressionante, em grande parte devido a algumas escolhas inesperadas. Ele estrelou em filmes como Donnie Darko, O Dia Depois de Amanhã, A Prova, Soldado Anônimo, Zodíaco, O Suspeito e Entre Irmãos, entre outros. Em 2006, ele foi indicado para um Oscar por O Segredo de Brokeback Mountain, ao lado de Heath Ledger.

Elas foram escolhas ecléticas e, além de uma desastrosa incursão no território do blockbuster ( Príncipe da Pérsia: As Areias do Tempo, lembra? ), ele conseguiu evitar filmes de super-heróis e franquias .

Gyllenhaal sente que Donnie Darko, O Segredo de Brokeback e End of Watch mudara, sua vida de várias maneiras.

"Esses filmes são marcadores no meu caminho e na vida. Temos todos eles de formas diferentes", diz ele. " Os meus são um pouco um absurdo e acontece de estar no cinema, mas tudo o que tenho é a experiência daqueles filmes e todos eles foram extraordinários em sua própria maneira. "

É claro que ele ama o que faz , mas não tem ilusões de que ele está realizando uma cirurgia no cérebro .

Ele gosta de rir, e tenta manter as coisas leves no set, mesmo quando o material é escuro. "Eu sou dedicado ao que eu faço e levo a sério", diz ele, "mas tenho um senso de humor, também."

Só para ter certeza, nós checamos isso com seu colega Hugh Jackman .

"Oh, Jake é divertido, ele é um pederasta atrevido", diz Jackman . "Nós nos tornamos bons amigos, e ele é um bom companheiro para se ter."

Acontece que Gyllenhaal tem uma rotina diária de longa data, antes de se preparar para ir para o set. 

Ele ouve piores pop musics que ele pode encontrar, e dançar. Sim, o homem que disse que ouve Mumford And Sons, ouve Britney, Rihanna e Miley.

"Eu realmente amo ouvir música pop," ele diz, alegremente. "Eu interpreto muitos personagens e vou para o outro lado que pode ajudar. As vezes se você ouve algo que é o oposto do que você está sentindo, você pode ir mais profundo. E depois, bam, você está nisso."

Para seu personagem em Prisoners, nós imaginamos que ele ouviu Kylie, Celine ou Shakira. Dizer que o filme é escuro é eufemismo. É angustiante, uma dor no intestino e devastador - e isso é apenas os 15 primeiros minutos.

Gyllenhaal interpreta o Detetive Loki, um calmo, homem intendo com um passado misterioso, que é chamado para investigar o desaparecimento de duas garotas durante o Dia de Ação de Graças. Jackman interpreta Keller Dover, o pai desesperado de uma das garotas desaparecidas(ambos Jake e jackman dão performances arrebatadoras), e Paul Dano - também excelente - perfeitamente retratando o suspeito. Viola Davis, Terrence Howard, Maria Bello e Melissa Leo completam o elenco estelar.

Gyllenhaal nunca tinha se encontrado com Jackman antes das filmagens, e admite ter sido ciníco, inicialmente, sobre a reputação do ator australiano.

"Eu tinha ouvido muitas coisas sobre ele, como todos nós temos, que ele é um cara bom, que ele é um sijeito legal, mas eu tinha meu próprio ceticismo sobre isso," ele diz, sorrindo. "Mas quando eu trabalhei com ele, a coisa mais maravilhosa sobre isso, tão frustrante, é que é verdade. Ele é um bom homem. E como um ator, ele é tão humilde. Quero dizer, olhe a posição que ele está... Pessoas dizem que o sucesso muda as pessoas de que elas realmente são, e ele é um homem profundamente bom. Ele não está fingindo isso."

Ainda assim, Gyllenhaal entrou com o objetivo de ver o quão longe ele poderia durante as cenas com seu co-star. "Eu gosto de ser provocativo, e que queria ficar debaixo de sua pele."

Jackman, embora, não poderia ser menos derretido. "Não importa como longe eu levei isso, ele adora. E uma parte inerente disso é ele ser australiano, pq a maioria dos atores australianos com quem eu trabalhei, particularmente e culturalmente, são para esse tipo de jogo. Como, vamos chegar a isso, sabe? Heath era assim também. Yeah, eu realmente queria ter trabalhado novamente com ele."

A admirição é mútua.

"Jake é um verdadeirto artista," diz Jackman. "O que ele traz para o personagem é maravilhoso. Ele criou um dos mais interessantes detetives que eu já vi no cinema e ele incrivelmente trabalha duro, incansável na sua determinação de tirar o máximo proveito de cada cena, a cada dia.

Gyllenhaal diz ele encontrou uma maneira fácil de perder o tom da pele do personagem que ele está trabalhando duro para entrar.

"Eu sou obcecado com comida. No geral eu amo comer, mas se em estou em qualquer lugar durante a locação, tendo a encontrar um restaurante e estranhamente vou comer uma ou duas coisas que eu amo. Depois eu vou novamente lá no final do dia para comer uma ou duas coisas. Isso é como uma catarse estranha para mim. Eu não sei o que isso faz.", ele ri, " mas que isso quebra os limites de algo que é diferente do que o meu personagem iria comer."

Comida é importante, quase espiritual, parte da vida de Gyllenhaal. Ele é cozinheiro apaixonado ("isso me acalma"), embora ele tem um prato criado por ele ("apenas comida fresca").

"Eu cresci como a comida sendo o centro da minha vida e minha mãe que acredita em cultivar alimentos frescos e que comida é amor.

"O processo de assistir algo crescer, florescer, cultivar e comer, é um processo extraordinário de paciência. Eu amo isso."

Seu melhor amigo, Chris Fischer - um famoso chef de Nova York - tem uma fazenda em Martha's Vineyard, onde os dois passam um tempo lá.

"Este é o meu lugar favorito. O fim de semana perfeito deveria ser passear com Chris na fazenda dele ou com um número de amigos, cultivar alimentos, colher, comer  e cozinhar. Cercado por grandes mesas com pessoas que eu amo. Isso é tudo que preciso."

É bem documentado que Jake está próximo da família. Seu pai, Stephan é um diretor de cinema e tv, a mãe Naomi é uma roteirista (que foi indicada ao Oscar por Running on Empty), e, a irmã dele, claro, é Maggie Gyllenhaal - sua co-strela no clássico cult Donnie darko.

Quando eram crianças, ambos gostavam de serem levados ao teatro pela mãe, e Jake relembra de uma produção em particular: O Rei e Eu, em Los Angeles, estrelado pelo Rei de todos os reis, Yul Brynner.

'Eu não lembro a experiência - Eu apenas lembro do sentimento disso. Eu lembro de assistir Danny Kaye, como o bobo da corte, e apenas pensando, eu quero fazer isso. Parecia difícil e muito engraçado."

No final, embora, sua principal motivação para atuar foi copiar a irmã.

"Você vê seu semelhante mais velho e você olha para isso, e ela estava atuando, e eu amo isso," ele diz. E ele se juntou, e gostou como se sentiu quando as pessoas responderam bem. "Como, quando fazia algo que fosse engraçado, eu podia sentir a resposta e gostava dessa resposta. Por natureza, as crianças são de uma maneira artistas, e isso foi encorajador."

A irmã dele, por outro lado, pensou que ele era uma completa "dor na bunda" para seguir seus passos.

"Yeah, ela pensou," ele afirma, "mas sabe, isso foi um incentivo a mais para mim, apenas para deixá-la mais irritada."

Ma e Pa Gyllenhaal manteve tudo igualmente real e, ao contrário dos demais, muitos pais de palco, não iam deixar seus filhos pular em tudo para uma possível carreira de ator e entrando de cabeça em uma falange de mau comportamento infantil.

"Eles sabiam sobre o showbizz e queriam que eu tivesse uma educação," diz Gyllenhaal, que estudou religião e filosofia na Universidade de Columbia de Nova York. "Eles acreditavam que se eu queria isso o suficiente, e isso era algo que eu tinha desejo em fazer, eu deveria ter tempo para fazer isso. Eram do pensamento que  há realmente uma única vez na sua vida quando você pode ir para a escola, e ter essa experiência. Então, eu sou grato a eles."

Seus pais iriam deixá-lo fazer testes para filmes, mas raramente permitiram-lhe aceitar um papel, mesmo assim ele conseguiu (a exceção notável é que, aos 11 anos, ele fez sua estréia na tela grande ao interpretar o filho de Billy Crystal em Amigos Sempre Amigos).

"Naquela  época, quero dizer, eu estava devastado, e estava com raiva e frustrado, mas graças a Deus, pq há técnicas e coisas que penso que você aprende como criança, e como um ator jovem, que você não pode desfazer ao evoluir."

Jake e Maggie são agora grandes fãs um do outro, e compartilham uma forte compreensão da indústria. "Ela sabe que levo o que gostaria de fazer para este trabalho. É difícil livrar-se de um personagem, para livrar-se de um processo e que o hábito de acordar de manhã e ter um emprego, e depois não ter um emprego mais, então nós definitivamente compartilhamos essas coisas."

Ainda assim, tendo uma família tão arraigada no negócio do entretenimento, no passado, ele admite, foi "bom e ruim".

"Às vezes a gente ia ficar atolado em trabalho."

Desde Maggie se tornou uma mãe (Jake é tio de uma menina de sete anos Ramona e de outra de um ano chamada Gloria Ray), ele sente que eles encontraram equilíbrio.

"Nós estamos muito melhor em ser apenas uma família. Isso é que é importante para mim e para minha irmã agora. Quando as crianças entram em uma família e você não é mais a geração mais jovem, tudo muda e o trabalho torna-se menos importante."

Apenas na última semana, ele e Maggie esbarraram um dia em Nova York (apesar do fato de que ambos vivem aqui), e fez com que eles tivessem um encontro.

"Este foi o único momento em que pude ver minhas sobrinhas e tinha um bom tempo que não as via," ele diz. "Nós sentamos antes lá e tivemos um jantar, apenas eu e minha irmã, e naquele momento, nós falamos sobre trabalho e outras coisas. Mas dessa vez, nós apenas sentamos e apenas como uma família e nada sobre trabalho veio. Pq crianças não se importam em que filme você está."

Gyllenhaal revela que ser um tio ("Eu as amo tanto, que é uma loucura") - não surpreendente, dado que Ramona e ele parecem ter sido cortado do mesmo tecido. "Minha sobrinha e eu somos tão parecidos, e isso explode minha mente. Ela está assumindo o manto como uma atrevida. Eu passei o bastão", diz ele." Eu espero que eu tenho de qualquer maneira. E não parece tão bom em um homem de 32 anos de idade. "

Ele pode estar deixando sua infância, mas ele também está vendo fora as inseguranças profissionais, que muitas vezes atormentaram ele.

"Levei um tempo longo em minha carreira - 20 anos e contando - para entender o que um diretor precisa e para atender a sua visão, mas sinto que estou começando a aprender a fazer o que sinto que realmente sei. Como fazer o meu trabalho, melhor do que eu tenho feito há muito tempo."

E isso foi mostrado, por isso seu papel em Prisoners está na conversa sobre Oscar. Isso embaraça Gyllenhaal - ele não é bom com elogios. "Quero dizer, é tão legal quando as pessoas dizem, 'Hei, as pessoas estão começando a falar sobre isso', e você faz muitos filmes e ninguém diz nada disso, é uma coisa boa ouvir isso, mas realmente," ele ri, "Eu levo isso com uma pitada de sal."

Ele trata a noção de ser uma celebridade do mesmo jeito. De fora, isso parece um estranho mundo para habitar.

Gyllenhaal ri. "Isso é um mundo estranho para mim também."

Ao longo dos anos, os tablóides foram obcecados com a vida romântica e vorazmente documentaram seus relacionamentos, principalmente com Kirsten Dunst e Reese Witherspoon. Enquanto que a palavra nas ruas é que ele está com a modelo Alyssa Miller, fomos proibidos de fazer perguntas sobre isso.  Ainda assim, Gyllenhaal está plenamente consciente, de passar um tempo com policiais e militares - pessoas que colocam suas vidas em risco todos os dias - toda essa intrusão em que ele está é um pequeno preço a pagar.

"Não tenho nenhum problema criando os meus limites, e espero ser respeitoso e amoroso e vice versa com outras pessoas. Agora, onde eu estou na minha carreira, me sinto tão bem com a vida e para onde está indo. Estou animado sobre isso tudo, por isso a palavra difícil não entra em jogo em qualquer trabalho dentro da indústria do entretenimento", diz ele com um sorriso largo. É um trabalho fantástico pra caralho."

Scans: iheartjakemedia


Entrevista legendada

O G1 tem uma entrevista legendada com Jake Gyllenhaal sobre Prisoners. Para ver clique AQUI

Nightcrawler

Primeira imagem de Jake nos sets de Nightcrawler:


Fonte:  iheartjakemedia

Um comentário:

  1. Monica , amo a Jake Gyllenhaal desde BrokeBack mountain, gracias por este Blog, como se mantienen tan actualizados??? lo conocen en persona?

    ResponderExcluir