Seja bem vindo ao Gyllenhaalics, um blog totalmente dedicado ao ator Jake Gyllenhaal, que é conhecido por grandes filmes como Donnie Darko, Soldado Anônimo, O Segredo de Brokeback Mountain, Zodíaco, O Abutre e muitos outros. Obrigado pela visita e aproveite!

Nova entrevista sobre Marcados para Morrer

Trechos de uma entrevista com Jake Gyllenhaal à revista Vanity Fair italiana:


A entrevista que você está prestes a ler foi feita em duas etapas e em dois lugares. A primeira vez que nós encontramos Jake Gyllenhaal foi em Toronto, durante o Festival da cidade onde apresentou o seu mais recente filme, Marcados para Morrer (End of Watch) . Foi 10 de setembro. O segundo ocorreu no dia 08 de novembro, em Nova York, onde ele está no palco com If There Is I Haven't Found It Yet de Nick Payne. Marcados Para Morrer , que estreia no dia 22 de novembro, na Itália, é um filme sobre a Polícia de Los Angeles filmado como um vídeo do YouTube (a maioria das cenas foram filmadas a partir de uma micro-câmera usada por Gyllenhaal) e inspirado por histórias verdadeiras. Histórias de amizade e cumplicidade levada ao extremo. Ao ponto - como disse o diretor David Ayer - de que após a morte de um parceiro, o outro fica com a responsabilidade de cuidar da família do outro.

Você já pensou no que faria se tivesse em uma situação semelhante?

Jake Gyllenhaal:  "Eu não sei o que dizer. Eu não sou um policial, eu nunca estive em uma situação semelhante e não tenho filhos. Mas tenho amigos que me perguntaram se eu estaria disposto, em caso de algo acontecer com eles, a assumir a responsabilidade para seus filhos, e, claro, a resposta foi sim."

 Como a amizade é importante para você? 

Jake: "Para muitos policiais a pessoa no banco do passageiro é a metade do que eles amam em seu trabalho. Ter um relacionamento é importante, mas amigos, talvez, até mais. Eu sou um reflexo disso. Durante o treinamento, conheci uma dupla de policiais que hoje são meus amigos mais próximos. " 

(...) O que mais você fez para chegar nesse caminho? 

Jake: "Dois, três dias por semana saímos com a polícia para fazer uma patrulha, das 16:00 às 04:00. E quando eu saí com os policiais, observei-os trabalhar. Eu testemunhei violência doméstica, brigas entre vizinhos, participei de perseguições de carros roubados. Eu cresci em Los Angeles, foi interessante descobrir todo um novo lado de uma cidade que eu achava que eu não sabia ".

Vanity fair Itália

Nenhum comentário:

Postar um comentário