Seja bem vindo ao Gyllenhaalics, um blog totalmente dedicado ao ator Jake Gyllenhaal, que é conhecido por grandes filmes como Donnie Darko, Soldado Anônimo, O Segredo de Brokeback Mountain, Zodíaco, O Abutre e muitos outros. Obrigado pela visita e aproveite!

Diretor Daniel Wolfe fala sobre Time to Dance

O diretor de Time to Dance, Daniel Wolfe, falou a história do clipe Time to Dance:


 O que havia na música que conjurou tais imagens violentas e dark e uma história psicológica para você? 

 Eu ouvi muito a faixa porque estava no álbum - eu tinha passado por várias idéias para chegar a uma final. Geralmente com um vídeo de música você envia uma pista e você é obrigado a escrever algo dentro de poucos dias, assim a primeira idéia que você tem é muitas vezes a que você escreve. Meu irmão e eu estávamos em Dalston, não tinha estado lá por um longo tempo, e começamos a conversar sobre uma idéia de terror estabelecida ali. Alguém que fcizesse algo com os hipsters. Hipsters parecem crianças de filmes universitários americanos dos anos 80 e eles sempre andam em "panelinhas", como que, "em grupo" - por isso parecia funcionar para eles estarem em um vídeo de terror. Nós andamos no King’s Gym imaginando uma cena feita na steadicam no corredor para a sala de musculação. Como entramos na sala de musculação, estava tocando um remix de ‘(I Just) Died In Your Arms Tonight’. Nós imaginamos a mesma imagem para The Shoes. 

Eu queria combinar uma série de zooms lentos de Jake em cenários diferentes, com os mais viscerais cenas feitas em handheld e steadicam. Estes zooms lentos pontuado com violência. Que parecia certo para a música.  

A primeira coisa que veio à mente enquanto assistia a promo era Laranja Mecânica - foi algo do livro ou do filme que você tirou muito durante o desenvolvimento da promo? 

Não, embora talvez inconscientemente. Há inevitavelmente uma conexão com a roupa branca, mas a roupa de esgrima veio de "Graduation Day", o filme de terror de 1981. 

 Dada a intensidade das cenas violentas, como foi a atmosfera no set? Foi um caso de ser sério e intenso, para ajudar os atores a manter a mentalidade para a filmagem ou melhor, você equilibrou a intensidade na tela com um pouco de behind-the-scenes levianas? 

A atmosfera no set mudou de cena para cena. Nas cenas da festa não havia distinção real entre filmar e não filmar, era apenas uma festa, então a atmosfera era uma festa. Apenas colocamos Jake andando na festa. 

Nós estávamos filmando na neve um pouco e isso irritou. Sally Campbell cozinhou um cozido irlandês e apareceu no set, o que levantou o espírito consideravelmente.  

Como Jake Gyllenhaal se envolveu com o projeto? Como ele respondeu para o papel? 

Jake e eu estávamos discutindo um script com um amigo em comum, a produtora Lynette Howell. Eu sabia que ele já estave em vídeos de música, então quando nós escrevemos, eu mandei para eles. Ambos responderam bem a ele. E então nós apenas tivemos que marcar as datas.  

Os outros atores também pareciam muito bem - há um monte de cenas de morte impressionantes! Como você alcançou os efeitos terríveis (a jugular jorrando sangue etc) e você achou esse lado das coisas complicadas ou divertidas? 

 Eu não sou um grande fã da extrema violência em filmes, costumo olhar para longe durante esse tipo de cenas. Então foi interessante para mim fazer isso. Nós temos uma equipe que fez 'Eastern Promises' para fazer as próteses, porque eu lembro de estar chocado com a cena de abertura mais do que isso. Esses caras eram grandes, eles apreciariam a criação dos efeitos terríveis. A maior parte da violência está implícita embora. Há também uma certa violência nas cenas mais reflexivas. 

Há apenas algumas poucas tomadas sangrentas. Eu vi o trailer de um filme chamado 'O Albergue', e isso parecia mais violento. 

E o elenco era bom - eles eram predominantemente da rua e eles só incorporaram. Embora a violência é, definitivamente, o elemento mais apelativo, o protagonista tem seus momentos calmos de auto-aperfeiçoamento pessoal e trechos de sua vida diária que eu acho que dá seriedade ao vídeo e introspecção.  

O que o personagem principal representa para você? Você tem uma história em sua mente ou você o viu como um enigma impenetrável? 

 Meu irmão e eu escrevemos uma história de fundo para o personagem. Nós escrevemos o fluxo da consciência de seus pensamentos, seus sentimentos. Mas eu não sou um fã de coisas que você pode ler o processo de pensamento do personagem. Falei com Jake sobre isso. Queria fazer algo em que o público projetasse seu próprio "eu" para o personagem. O tédio é claro, porém, o vazio.  

A combinação de uma narrativa não-linear e um número tão grande de diferentes cenas e tomadas devem ter feito um processo de edição interessante! Com quem você trabalhou na edição e como no início do processo eles foram envolvidos? 

Eu sempre editei na Trim com Dom Leung ou Tom Lindsay. Tom cortou "Time To Dance '- somos bons amigos para sempre, discutimos a idéia e a edição na sua gênese. Temos uma estrutura solta em mente, mas, em seguida, resolvemos as coisas na edição. Tom sempre traz muitas idéias para a edição.The Shoes deu a Tom as hastes da pista e ele trabalhou com eles para criar a mistura da imagem. Ele inicialmente cortou mudo, e depois usou as hastes para marcar a imagem.

Fonte:  One Point Four



Vídeo

Apresentação de Jake Gyllenhaal no PaulNewman's Dream:




Agradacimentos ao IHJ.

Nenhum comentário:

Postar um comentário